Sistema Online de Apoio a Congressos do CBCE, VI Congresso Sulbrasileiro de Ciências do Esporte

Tamanho da fonte: 
O PROCESSO DE IDENTIZAÇÃO DOCENTE E A PERSPECTIVA DO PRINCÍPIO DIALÓGICO
Braulio Amaral Lourenço, Lisandra Oliveira Silva, Vera Regina Oliveira Diehl

Última alteração: 2012-08-15

Resumo


Neste texto, procuramos relacionar a trajetória profissional e pessoal dos/as docentes de Educação Física da RMEPA – como parte das alternativas elaboradas para evitar o desgaste no trabalho – com o processo de identização docente. Objetivamos refletir sobre as possibilidades e os caminhos percorridos por esta relação, já que o processo de identização ocorre a partir das continuidades e descontinuidades das experiências docentes pesquisadas, as quais, podem parecer em um primeiro momento, como algo aparentemente despretensioso, se olharmos os fatos no “aqui e agora do espaço-tempo”. Entretanto, ao cabo de uma fase da vida e/ou formação, relacionada com as devidas reflexões a partir das experiências vividas, assumiriam contornos e significados de compreensão e entendimento do processo construído. O processo de identização docente foi considerado sob a perspectiva do princípio dialógico de Morin (2005a), ou seja, como uma associação complexa que abrange a complementaridade, a concorrência e o antagonismo, que procuramos compreender a partir das categorias: a) Identização na Trajetória; b) Escola: “Universo Arquifamiliar” e de Formação; e c) Saúde dos/as Professores/as e Condições Desgastantes de Trabalho.

Palavras-chave


Palavras-chave: Processo de Identização Docente, Princípio Dialógico, Educação Física.

Texto completo: anais