Sistema Online de Apoio a Congressos do CBCE, VII Congresso Sulbrasileiro de Ciências do Esporte

Tamanho da fonte: 
O LAZER COMO UM FENÔMENO URBANO: NOTAS ETNOGRÁFICAS SOBRE A INTERDIÇÃO DO ‘MARACANÃ DA VÁRZEA’ DE PORTO ALEGRE
Mauro Myskiw, Leandro Forell, Marco Paulo Stigger

Última alteração: 2014-07-28

Resumo


Este trabalho tem por objetivo apresentar algumas reflexões sobre a interdição de um campo de futebol do Parque Ararigbóia para os usos de um importante circuito da cidade de Porto Alegre, o ‘municipal da várzea’. No cerne dessas reflexões está a construção dos sentidos do lazer como um fenômeno cultural urbano. Isto foi realizado a partir de diferentes experiências etnográficas dos autores em pesquisas realizadas nesse mesmo Parque. Do conjunto de análises e interpretações resultou o entendimento de que o Parque é objeto de uma transformação do mesmo espaço em distintos lugares simbólicos, cujas discrepâncias produziam uma série de ‘intranquilidades’ e, por fim, implicaram na interdição do campo.

Texto completo: PDF