Sistema Online de Apoio a Congressos do CBCE, XVIII Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte e V Congresso Internacional de Ciências do Esporte

Tamanho da fonte: 
RETORNANDO ÀS OLIMPÍADAS E SAINDO DAS ESCOLAS: FATORES QUE INFLUENCIAM A EXCLUSÃO DO BASQUETEBOL DA PRÁTICA PEDAGÓGICA NA DISCIPLINA CURRICULAR EDUCAÇÃO FÍSICA
Ricardo Bezerra Torres Lima, Marcelo Soares Tavares de Melo

Última alteração: 2013-07-01

Resumo


Alguns alunos dos cursos de licenciatura e bacharelado Educação Física nunca jogaram basquetebol antes de ingressar na universidade. Diante disto, esta pesquisa teve como objetivo geral analisar os fatores que contribuem para a ausência do basquetebol como conhecimento nas aulas da disciplina curricular Educação Física. Metodologicamente, o estudo analisou o tema à luz do método descritivo qualitativo com base na hermenêutica-dialética. O caminho para a compreensão do tema passou por uma aplicação de questionário junto aos alunos do primeiro semestre dos cursos de Licenciatura e Bacharelado em Educação Física da Universidade de Pernambuco e da Universidade Federal de Pernambuco, seguida de tabulação dos dados no SPSS, 10.0. Através da Análise de Conteúdo das respostas obtidas por meio de entrevista semi-estruturada com acadêmicos de Educação Física que nunca jogaram basquetebol antes de ingressar na universidade, foi possível conhecer como era a prática da Educação Física nas suas escolas, bem como a prática docente dos seus professores. A partir daí, foi possível entender os fatores que influenciaram a ausência do conhecimento basquetebol da prática da referida disciplina curricular. Alguns fatores independem da ação direta do professor, tais como a infra-estrutura precária para a prática do basquetebol e as aulas no contraturno do aluno. Descobriu-se, porém, que a maioria dos fatores estão ligados à prática docente do professor e sua atuação profissional, como, por exemplo, a ausência de sistematização dos conhecimentos da cultura corporal com base em programa de ensino; a presença de uma metodologia tradicional e a ausência de qualquer metodologia; a falta de formação continuada. É possível verificar, portanto, que vários fatores são decorrentes da manutenção de algumas ações – e até omissões – pedagógicas do professor de Educação Física. Destaca-se, então, a necessidade de constante análise por parte do professor sobre sua prática docente e sua formação, seja inicial ou continuada. Assim, fica evidenciada a necessidade, também, de se investigar como está se materializando o ensino do desporto na escola atualmente, bem como na formação nas instituições de ensino superior.

Palavras-chave


Basquetebol; prática pedagógica; formação profissional

Texto completo: PDF